Palocci fica de fora das eleições e aponta última queda principal motivo

Personagem central nas últimas eleições disputadas pelo PT e com frequência regular nas páginas políticas e policiais de jornais de todo o Brasil, o ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci se recusou pelo menos duas vezes a participar das campanhas deste ano do partido. Para evitar o assédio dos correligionários, Palocci chegou a viajar ao exterior durante a disputa eleitoral. Segundo um dirigente petista, o petista está tentando “se reinventar”. No ano passado, quando o PT começava a se preparar para as eleições presidencial e nos principais Estados, Palocci foi procurado pela direção do partido e por emissários do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na época, ele deixou claro que não tinha disposição de assumir compromissos de campanha. O ex-todo poderoso ministro da Casa Civil no primeiro ano do governo da presidente Dilma Rousseff alegou que a sua segunda queda, em 2011, foi muito dolorosa para a família, mas admitiu que poderia prestar contribuições pontuais, desde que não estivessem relacionadas à captação de recursos para campanha. Com informações do Estadão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação