‘Saúde é desafio na Bahia ou no mundo inteiro’, diz responsável pela regulação no Estado

Responsável por um dos pontos mais criticados da saúde baiana durante a eleição (como também fora dela), o sistema de regulação, o superintendente do setor, Andrés Alonso, diz que as críticas não se equiparam ao que é feito pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). “Sempre se coloca: ‘ah, existe isso e aquilo’, mas quando você vai para o indicador, você vê que o trabalho está sendo feito”, declarou ao Bahia Notícias. Dados do gestor apontam que, em 2013, 58 mil pessoas foram reguladas no estado, ante 22 mil, em 2006, um crescimento de mais de 150%. Segundo Alonso, a saúde “é um desafio tanto na Bahia como no mundo inteiro” e a regulação tem mais visibilidade porque “mexe com a sensibilidade das pessoas”. Na entrevista, o superintendente, que também é responsável pelo rastreamento do câncer de mama no estado, falou também sobre ações da Sesab no Outubro Rosa, mês dedicado à prevenção do tumor mais comum entre as mulheres. Na Bahia, segundo Alonso, cerca de 200 municípios estão cobertos com o rastreamento de câncer, menos de 50% dos 417 municípios. A previsão, segundo o gestor, é que até 2016 a cobertura atinja todas as cidades baianas. Clique aqui e leia a entrevista completa na Coluna Saúde.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação