Antonio Aureliano defende voto direto para eleger suplente de senador

Ao destacar em Plenário a necessidade de uma reforma política no país, o senador Antonio Aureliano (PSDB-MG) defendeu a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), apresentada por ele, determinando que suplentes de senador sejam eleitos por voto direto.
Na opinião de Aureliano, a PEC 39/2014 vai fortalecer a legitimidade do senador suplente e revigorar o principio da representatividade parlamentar, permitindo que o cidadão saiba em quem está votando. Atualmente, o suplente pode assumir uma vaga no Senado mesmo sem ter recebido um único voto.
— Usualmente, o eleitor vota no candidato ao Senado sem ter ciência alguma de quem sejam os seus suplentes. Não se sente, dessa forma, representado por eles. Nossa proposta procura remediar esta falha. Ao eleger o senador juntamente com os seus suplentes, o eleitor passará a ter a consciência clara de quem serão seus representantes - opinou.
Ele lembrou que a alteração do sistema de suplência de senadores é um "tema sensível" e objeto de reiteradas tentativas de mudanças. Em sua opinião, a modificação iria ao encontro das demandas sociais apresentadas pelos movimentos de rua de junho de 2013.
— Dos protestos de 2013 às eleições de 2014, ecoou um grito de basta ao modelo político atual, que se apresenta desgastado e cambaleante. O pleito deste ano consagrou a palavra "mudança" — afirmou.
A PEC 39/2014 está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aguardando a designação do relator. Para ser aprovada, terá de passar por dois turnos de votação no Senado e na Câmara dos Deputados, com votos de 3/5 dos parlamentares de cada casa do Congresso Nacional.
Fonte Agência Senado (Reprodução autorizada) 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação