Com autorização judicial, Paulo Roberto Costa voltará ao Congresso para acareação

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo processo da operação Lava Jato, autorizou a ida do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa à CPI Mista que investiga irregularidades na estatal.  Os parlamentares querem fazer uma acareação entre ele e o ex-diretor da área internacional da empresa Nestor Cerveró. Com a liberação, a comissão de inquérito já marcou a data para o encontro dos dois ex-executivos: 2 de dezembro, às 14h30.
Acusado de integrar um esquema de corrupção na companhia, Paulo Roberto Costa cumpre prisão domiciliar no Rio de Janeiro, depois de ter feito acordo de delação premiada com a Polícia Federal e o Ministério Público para contar o que sabe em troca de redução de pena.
Paulo Roberto Costa foi à CPI Mista em setembro, quando se recusou a falar aos parlamentares, sob alegação de que poderia prejudicar seu acordo com as autoridades. Cerveró também já foi ouvido na CPI e negou acusações de que agiu de má-fé para prejudicar a Petrobras na compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.
O pedido para a acareação partiu do deputado Enio Bacci (PDT-RS), que lembrou a importância de se colocar frente a frente pessoas com duas versões diferentes:
- Paulo Roberto afirmou que Cerveró recebeu propina sim. E Cerveró negou aqui, em 10 de setembro. Hoje, o noticiário reafirma isso. Então, vamos colocar os dois frente a frente - disse o deputado.
Depois da acareação marcada para 2 de dezembro, a CPI Mista se reúne novamente no dia seguinte, desta vez para ouvir Ildo Sauer, diretor de Gás e Energia entre 2003 e 2007. O deputado Izalci (PSDB-DF) lembrou que a diretoria de Sauer foi citada por Paulo Roberto Costa como integrante do esquema de corrupção. Izalci é autor de um dos requerimentos que pediram a oitiva.
(Fonte Agência Senado) 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação