CPMI da Petrobras aprova quebra de sigilos de tesoureiro nacional do PT

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Petrobras aprovou na tarde desta terça-feira (18) o pedido de quebra de sigilos bancário, fiscal e eletrônico do tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto, segundo informações do jornal O Estado de São Paulo. Ele foi citado pelo ex-diretor de Abastecimento da companhia, Paulo Roberto Costa, e pelo doleiro Alberto Youssef, de pedir propina a empreiteiras sobre contratos fechados com a petrolífera.  A votação foi acirrada: foram 12 a favor e 11 contra. A decisão foi tomada sob protestos dos parlamentares petistas. “Não tem nenhuma convocação, nenhum indiciamento, então temo aqui uma situação em que se busca apenas colocar a politização, a disputa partidária para este caso”, reclamou o líder do PT no Senado em exercício, Wellington Dias. Segundo o Estadão, no entanto, a medida teve apoio de políticos de partidos da base do governo, como PDT e PMDB. No requerimento, feito pelo líder do PPS na Câmara dos Deputados, Rubens Bueno (PPS-PR), prevê a quebra de sigilos do período entre 1º de maio de 2005 e 20 de maio deste ano. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação