Desembargador critica comissão de minorias no Tribunal de Justiça

criação da Comissão Temporária de Igualdade, Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos Humanos (Cidis), no Tribunal de Justiça da Bahia, foi criticada pelo desembargador José Olegário Caldas. Ele qualificou a medida como paternalista e não haveria motivos para uma comissão deste tipo em um “tribunal de mulatos”. “Sou contra este tipo de expediente para as minorias. As minorias devem ser respeitadas e ajudadas, mas como instituições [...] Somos todos muito iguais, não somos diferentes. Por que eu, que sou negro, tenho que aceitar que alguém me diga que vai criar uma sociedade paternalista?”, questionou o desembargador, segundo o jornal A Tarde. A desembargadora Telma Britto foi a única, além de Olegário, que se posicionou contrária ao colegiado. Já o presidente da Corte, desembargador Eserval Rocha, afirmou que estuda a possibilidade de levar ao Tribunal Pleno a discussão sobre cotas para negros em concursos do TJ.  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação