Maior causa de morte de bebês deixa de ser infecção e é agora complicação em parto prematuro

Pela primeira vez, a principal causa de morte de recém-nascidos no mundo deixa de ser as doenças contagiosas, como tuberculose, pneumonia e diarréia. De acordo com um artigo da revista científica “Lancet”, o primeiro lugar é ocupado agora pelas complicações relacionadas ao parto prematuro, e o Brasil segue esta tendência global. A mudança acontece pela queda nas mortes por doenças contagiosas, principalmente nos países mais pobres. Segundo os cientistas, o fenômeno seria parte de uma transição epidemiológica profunda pela qual o mundo passa nas últimas décadas. Enfermidades como gripe e rubéola não são mais tão assustados, e o mundo contemporâneo se preocupa agora com problemas como câncer e doenças do aparelho circulatório, como infarto e AVC. Este declínio deve-se principalmente ao acesso a vacinas e a expansão do saneamento básico e a diminuição da mortalidade infantil tem grande impacto na expectativa de vida. No Brasil, em 1930, as pessoas viviam, em média, até 32 anos. Hoje a expectativa é de 74. E no mundo, a variação foi de 38 para 70.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação