Presidente turco diz que lugar de mulher na sociedade ‘é a maternidade’

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira (24) que mulheres não podem ser iguais aos homens e que sua religião “definiu um lugar para as mulheres: a maternidade". Islamita e conservador, Erdogan é conhecido por declarações provocadoras e decidiu atacar feministas durante um evento sobre justiça e mulheres. "Algumas pessoas entendem isso, outras não. Não é possível explicar isso às feministas, porque não aceitam a própria ideia de maternidade", acrescentou. Segundo o chefe de Estado, tratar homens e mulheres da mesma forma vai “contra a natureza humana”. "Não se pode pedir que uma mulher faça todos os tipos de trabalho que um homem faz, como nos regimes comunistas", acrescentou. Segundo a France Presse, presidente já provocou a ira dos movimentos feministas do país ao tentar recomendar que as mulheres tivessem ao menos três filhos. O vice-primeiro-ministro, Bulent Arinc, também propôs regras polêmicas, como uma recomendação para que mulheres não rissem em voz alta, em nome da "decência".
(Informações Bahia noticias)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação