Alagados: Desabrigados receberão aluguel social; projeto do Minha Casa Minha Vida incluirá vítimas

As vítimas de um incêndio que atingiu as palafitas da comunidade da Baixa do Petróleo, conhecida como Alagados, em Massaranduba, na madrugada desta quarta-feira (14), terão auxílio da prefeitura de Salvador e do governo do Estado, que informou que 70 famílias estão desabrigadas e que 200 residências sofreram danos. Segundo o prefeito ACM Neto, o Município alocará os desabrigados para a Escola Centro Social Mangueira, em Massaranduba, e fornecerá cestas básicas, cobertores, colchonetes e material de higiene pessoal. As famílias afetadas também receberão a quantia de R$ 300, a título de aluguel social, para auxiliar na locação de um imóvel até que seja encontrada uma solução definitiva. O cadastro das famílias beneficiadas será organizado em parceria com a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder). “Do ponto de vista da legislação atual, o prazo máximo de pagamento do aluguel social é de três meses. Só que eu já me comprometi para, se necessário, até mudar a lei para que essas famílias recebam o aluguel da prefeitura até o dia que elas tenham a sua moradia definitiva”. afirmou o prefeito. Neto informou ainda que a responsabilidade pelos desabrigados é do Estado, mas que a resolução deverá ser discutida entre o secretário da Casa Civil estadual, Bruno Dauster, e municipal, Luiz Carrera. O governo estadual informou que também providenciará a alimentação das vítimas do incêndio. A primeira entrega de alimentos, produzidos pelo Restaurante Popular, ocorrerá na noite desta quarta. A Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), coordenada pela Casa Civil, será responsável pela logística das entregas. A Embasa também já entregou mil copos de 200 ml de água potável. “Na manhã de hoje, assim que informados sobre o incêndio, equipes da Defesa Civil e do serviço social da Conder foram ao local para dar apoio às pessoas e se reunir com representantes da comunidade. Vamos fazer três entregas por dia, para garantir aos atingidos as principais refeições. Serão para café da manhã, almoço e jantar", afirmou o titular da Casa Civil, Bruno Dauster. Ainda de acordo com o secretário, as famílias desabrigadas serão cadastradas no programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, e serão incluídas em um projeto para a construção de 250 unidades habitacionais na região de Alagados. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação