Sindicato dos Médicos pede apoio ao TCM em identificação de falsos médicos

O presidente do Sindicato dos Médicos da Bahia, Francisco Jorge Magalhães, pediu apoio ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), para identificar e punir falsos médicos que, segundo ele, atuam no interior do estado em muitos casos com a conivência de prefeitos municipais. O pedido ao presidente da corte, conselheiro Francisco de Souza Andrade Netto, foi feito nesta segunda-feira (19). Segundo o sindicalista, o problema tem se agravado na Bahia. “Temos recebido seguidas denúncias no sindicato e, na medida do possível, procuramos investigar para identificar os suspeitos e levar o caso para as autoridades, para que sejam punidos pelo crime de exercício ilegal da profissão”, disse Francisco Magalhães. Ele afirmou que a proliferação de falsos médicos nas cidades baianas decorre da deterioração das relações de trabalho. “As prefeituras não cobram a documentação dos que se apresentam como médicos e faz contratos precários, boa parte deles com falsas cooperativas – verdadeiras incubadoras de falsos médicos -, sem vínculos definidos e com total burla aos direitos trabalhistas”, opinou. O presidente do TCM, Francisco Netto, elogiou a iniciativa do Sindicato dos Médicos, e destacou o perigo da atuação de falsos médicos. Também comentou que o TCM tem agido com atenção no exame de contratos de prefeituras com organizações não governamentais (ONGs) e organizações civis de interesse público (OSCIPs) que muitas vezes são utilizadas pelos municípios para a intermediação de mão de obra de médicos e outros profissionais de saúde.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação