Comentario de Egildo Barberino sobre a Matéria "Ipiaú: Primeira Sessão Ordinária da Câmara de 2015 recebe elogios"

 Estamos cansados desse falso pudor, dessa fanfarra emocional. O comportamento de um legítimo vereador é serena e sem estardalhaços. Basta apenas usar os inúmeros poderes que as Leis Orgânicas lhes conferem, e tudo estará resolvido. Serão respeitados, admirados e consagrados. 
- Já se depara com uma parcialidade absurda, logo no raiar desses entusiasmos passageiros e emocionais. Parece mais um espasmo repentino e enganador de uma galera desejosa de uma Câmara máscula e de ombridades. Parece até que seria verdade essa retomada de consciência e determinismo mas, é mentirosa e uma farsa mal contada.
- Pra desmascarar toda essa fugaz e aparente retomada de comportamento, identificamos logo de cara, uma seleta e medrosa blindagem do prefeito de Ipiaú. Esse sim era quem merece ser convocado no plenário da Câmara para se explicar. Ele é o comandante, o articulador, o responsável direto por tudo que acontece e vem acontecendo, inclusive, pelo grave fato da cessão incorreta deste ônibus para fins diverso ao que ele se propõe e foi designado pelo FUNDEB, ou seja, pelo Governo Federal.
- Não se pode responsabilizar Secretário nenhum. O ônibus não foi colocado sob responsabilidade de nenhum Secretário. O ônibus foi confiado ao primeiro mandatário. O ônibus só iria pra praia sob sua autorização. Nenhum Secretário se aventuraria a tamanha ousadia sob seus ombros. Seria caso para demissão por Justa Causa. Ou o prefeito está aprendendo com Luiz Inácio Lula da Silva!? "EU NÃO SABIA"! NINGUÉM ME FALOU!" 
- O prefeito não poderia declinar dos seus poderes e repassá-los para nenhum Secretário. O Secretário só faz se o Prefeito o determinar. E zefini!  Nenhum dos secretários têm independência. O prefeito é emérito centralizador. É ditador. 
- O prefeito monta sua equipe de confiança, escolhendo os mais capazes de assumir cada pasta, reúne-se com todos ou individualmente, e determina suas estratégias de ação para cada pasta. Periodicamente, reúne-se para relatórios e correções de rumo. Ninguém, sai daquela linha sob pena de advertência ou substituição. Uma indisciplina desse porte, jamais faria parte dos arroubos vaidosos de um mero Secretário. Essas aberrações, já fazem parte do cotidiano do Prefeito. Vê-se ônibus municipais sendo liberados para outras finalidades, inclusive para conduzir pessoas para sepultamentos, um deles, o carro estava tão cheio que voltou de ré numa ladeira e chocou-se com diversas casas.
- Convocar o prefeito eles não o farão. São subservientes, estão dominados e "encabrestados"como se diria no jargão político da imposição, seja lá por que argumentos de convencimentos, o certo é que, impedidos pelo medo e não pelo respeito, pelo desconhecimento dos seus poderes ou pela inércia, sim, nada farão com relação ao prefeito. Lógico, preferirão atuar onde será mais confortável e manso."Arrebentarão a corda no seu lugar mais fraco!" Pagará a conta o pobre do Secretário, outro medroso, eventualmente, que, de tanto temor será capaz de assumir a culpa mia mea culpa em lugar do legítimo culpado.
- Mais uma vez, o povo será passado pra trás. Pelo menos uma parcela, pois muitos de nós,recusamo-nos a acreditar em alguma coisa, uma reação sequer advinda dos membros desta pobre e pálida Câmara de detratores de uma sublime e importantíssima representação popular. 
- Quá! Espera sentado!
(Comentário de Egildo Barberino)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação