Deputados baianos gastaram, sem prestar contas, R$ 4,7 mi com diárias de viagem em 2014

Os 63 deputados estaduais baianos utilizaram, sem prestar contas, integralmente as 11 diárias de viagem, cada uma no valor de R$ 695, que tem direito por mês em 2014. A soma, segundo apuração do jornal A TARDE, teve o custo de R$ 4,7 milhões aos cofres públicos. Entretanto, a partir de março, os deputados agora terão que prestar contas dos gastos e apresentar passagens e notas fiscais que comprovem as despesas com hospedagem e alimentação. A medida desagradou alguns parlamentares, que usavam os benefícios para outros fins, e também será estendida a servidores da administração legislativa. Segundo o presidente da Assembleia, Marcelo Nilo, a medida ocorre porque "a sociedade cobra maior transparência e temos que acompanhar". Além do maior controle das diárias, outras ações como o fim da concessão das bolsas de estudo, a antecipação do registro do ponto para o início das sessões, a fim de evitar que o parlamentar marque presença e se ausente, estão entre as medidas estudadas para implantação na Assembleia. Segundo o quarto vice-presidente, Pastor Isidório, "a moralização da gestão é uma cobrança do Tribunal de Contas, Ministério Público, da imprensa e da opinião pública que os deputados não podem fugir".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação