Iraque defende que Estado Islâmico trafica órgãos para conseguir dinheiro

O governo do Iraque denunciou, nesta quarta-feira (18), à Organização das Nações Unidas (ONU) que o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) trafica órgãos humanos no mercado negro para se financiar. "Nós temos os corpos. Venham examiná-los, é evidente a falta de órgãos”, disse o embaixador do Iraque na ONU, Mohammed Ali al Hakim. Segundo a denúncia, cada rim vendido ilegalmente rende cerca de US$ 130 mil (cerca de R$ 350 mil) aos jihadistas. De acordo com a revista Veja, o relatório apresentado pelo diplomata ainda afirma que a organização mata os médicos que se recusam a cooperar com eles na retirada de órgãos. “Nas últimas semanas, foram mortos pelo menos dez médicos que se recusaram a retirar órgãos", disse Hakim, complementando que o governo iraquiano encontrou valas comuns com muitos corpos violados e sem alguns órgãos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação