Ex-ministro de FHC diz que PT é odiado pelos 'ricos' porque defende 'pobres'

Responsável pelo plano de reforma do Estado brasileiro, em 1995, o economista Luiz Carlos Bresser-Pereira defendeu, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, neste domingo (1), os governos petistas de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff e atacou o que julga ser o retorno do "golpismo" na política nacional. Para Bresser, quando assumiu o governo pela primeira vez, há 12 anos, Lula articulou um "pacto-nacional popular, com empresários industriais, trabalhadores, setores da burocracia e da classe média" que, agora, é ameaçado pelo ódio da burguesia brasileira às políticas de centro-esquerda do Partido dos Trabalhadores. "O ódio decorre do fato de que o governo revelou uma preferência forte e clara pelos trabalhadores e pelos pobres", disse o economista. Ex-ministro da Fazenda de José Sarney e ex-ministro da Administração Federal e Reforma do Estado no primeiro governo de Fernando Henrique Cardoso, Bresser está lançando um novo livro, "A Construção Política do Brasil", em que analisa a história do Brasil, da independência, em 1822, até os dias atuais. Mas, apesar de defender os governos petistas, ele também faz críticas à forma como a presidente Dilma Rousseff vem conduzindo a política econômica. "Enquanto houver política de controle da inflação por meio de câmbio e política de crescimento com poupança externa e âncora cambial, não há santo que faça o país crescer", opinou. 
(Fonte Bahia noticias)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação