Ricardo Lewandowski diz que Supremo está 'preparado' para julgar petrolão

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, afirmou nesta segunda-feira (9) que as instituições públicas estão “funcionando normalmente” em tempos de uma profunda investigação da Polícia Federal, através da Operação Lava Jato. O presidente do Supremo afirmou que “nós temos uma boa Constituição” e que “tudo será apurado, segundo mandam as leis a Carta Magna do país”. O ministro também afirmou que o STF está preparado para julgar políticos que estão envolvidos no esquema de corrupção na Petrobras, já conhecido como petrolão. “O supremo está preparado para examinar qualquer questão que lhe esteja ofertada” disse rapidamente a imprensa presente. O ministro participou nesta segunda das comemorações dos 50 anos da Associação dos Magistrados da Bahia (Amab). Na ocasião, o ministro afirmou que é um “fã da vida associativa” e da “vida comunitária”. O ministro também afirmou que o Supremo aguarda com “tranquilidade” a nomeação do décimo-primeiro ministro da Corte, pois reconhece que a nomeação “exige muita reflexão” por parte da presidente. “Estamos aguardando com tranquilidade que a presidente indique um nome e o Senado possa aprova-lo oportunamente”, disse. Durante sua fala no evento, o ministro preferiu contar sua sobre experiência de vida à comentar doutrinas do direito e o Poder Judiciário no país. “Na verdade, na minha idade, a longa jornada que já trilhei, os cabelos brancos que ostento, eu prefiro muito mais falar um pouco da minha experiência do dia a dia, do passado remoto, do passado mais recente, e dizer também que nesse momento da vida, é um momento que todos nós estamos na mesma situação, e nos debruçamos, talvez, como faço, um pouco sobre a filosofia, que nos ajuda a compreender um pouco esse mundo complexo, e esse momento que vivemos hoje, e que nos causa tanta angustia”, justificou-se. O ministro disse gostar mais dos pensadores pré-socrático, e que se alinha mais com o pensamento de Heráclito, de que na vida tudo muda. Também afirmou que não despreza a filosofia de Sócrates, mas que sua modéstia o deixa dizer que “só sei o que pouco sei”. Ele também contou sobre seu encontro com o Papa, em fevereiro deste ano, e que o encontro o fez “crescer como ser humano”. O ministro foi homenageado pela Amab com a mais alta honraria concedida pela instituição, com uma medalha de honra ao mérito. O evento contou com a participação de autoridades como o governador Rui Costa, prefeito de Salvador ACM Neto, presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, desembargador Eserval Rocha, procurador-geral de Justiça, Márcio Fahel, do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Marcelo Nilo, do conselheiro do Conselho Nacional de Justiça, Saulo Casali, entre outros.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação