Calculadora do Corinthians: veja as contas do Timão para fugir do rebaixamento e sonhar com G-6

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Sem vencer há cinco rodadas no Campeonato Brasileiro, o Corinthians trocou nas últimas semanas a esperança de conquistar uma vaga na Libertadores de 2019 pelo temor do rebaixamento para a Série B.

O Corinthians ocupa a 12ª posição do Brasileirão com 36 pontos, apenas três a mais do que o Vitória, primeiro dentro da zona da degola. Já a distância para o Atlético-MG, sexto colocado, é de dez pontos.

Faltam oito jogos para o Timão até o fim do campeonato:

Bahia, na Arena Corinthians, sábado
Botafogo, no Nilton Santos, dia 4
São Paulo, na Arena Corinthians, dia 10
Cruzeiro, no Mineirão, dia 14
Vasco, na Arena Corinthians, dia 17
Atlético-PR, na Arena da Baixada, dia 21
Chapecoense, na Arena Corinthians, dia 25
Grêmio, na Arena do Grêmio, dia 2 de dezembro

O Corinthians é o segundo pior time do returno do Brasileirão, com dez pontos em 11 jogos. A equipe está à frente apenas do lanterna Paraná.

Mas, afinal, o que fazer para se livrar do rebaixamento? É possível chegar no G-6? Confira abaixo algumas contas e projeções:

Para não cair
O Corinthians tem 11% de risco de ser rebaixado, segundo o site "Info Bola", do matemático Tristão Garcia.

O Timão tem um ponto a menos do que tinha depois da 30ª rodada em 2007, ano em que foi rebaixado. Porém, naquela ocasião já estava dentro da zona da degola.

Isso ajuda a entender por que a "nota de corte" este ano será mais baixa. O time rebaixado com mais pontos foi o Fluminense, em 2013: 46 – depois o Tricolor acabou salvo pela punição à Portuguesa pelo caso Héverton.

Mas é possível que, em 2018, um time escape com até 43.

Adotando 46 como "número da salvação", restariam 10 pontos ao Corinthians. Ou seja: 41% dos pontos em disputa. O aproveitamento do Corinthians no Brasileirão é de 40%.

Para ir à Libertadores
É preciso reconhecer: o objetivo não é fácil. Mas o torcedor corintiano ainda pode sonhar com a ida ao torneio sul-americano no ano que vem.

Desde 2016 o Brasileirão passou a oferecer seis vagas na Libertadores: quatro na fase de grupos e outras duas no mata-mata preliminar.

No primeiro ano com G-6, o sexto colocado foi o Atlético-PR, com 57 pontos. Já em 2017, o Flamengo ficou em sexto com 56, mas a Chapecoense, que terminou em oitavo, com 54, também se classificou. Isso porque Cruzeiro e Grêmio garantiram vaga no torneio sul-americano pelos títulos da Copa do Brasil e da Libertadores, respectivamente.

Em 2018, a zona de classificação pode ficar maior se Palmeiras ou Grêmio, que estão no G-6, vencerem a Libertadores. As duas equipes estão na semifinal do torneio.

De qualquer forma, o Corinthians precisaria de cerca de 20 de 30 pontos disputados.

Para isso, é fundamental ter bom aproveitamento nos quatro jogos em casa: contra Bahia, São Paulo, Vasco e Chapecoense. Nesta temporada, o Timão conquistou 63% dos pontos como mandante.

Os confrontos diretos também são fundamentais. Dos oito jogos do Corinthians até o fim do ano, cinco são contra times que estão à sua frente: Bahia, São Paulo, Cruzeiro, Atlético-PR e Grêmio
globoesporte.globo.co


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BARRA DO ROCHA: HOMEM É ASSASSINADO À GOLPES DE FACÃO EM FAZENDA

'Um dos maiores da história', diz Petkovic sobre Júlio César

Vinícius faz golaço em empate do Real B, mas é expulso por simulação